Fazenda Deserto

Fazenda Deserto, erguida no final do  século 19.
Fazenda Deserto, erguida no final do século 19.

Logo no início do Paraíso, o Deserto surgiu por causa de uma fazenda construída  há mais de 100 anos.  Nesse período, Viçosa passaria da categoria de vila para cidade, em 3 de julho de 1876, com o nome de Viçosa de Santa Rita.

Francisco Soares Cardoso era filho de Joaquim Cardoso Dias e Thereza Ana de Jesus, eles eram de Oliveira, município localizado a 150 km a sudoeste de Belo Horizonte. Já eram falecidos na época do casamento do filho. Francisco  casou-se em Viçosa com Maria José de Paiva, filha de Veridiano Ubaldo Martins Paiva e Clementina Rosa da Silva. Veridiano era filho de Ubaldo Martins Paiva e Anna Rita de Oliveira (Nhanhá do Paraíso), o casal era de Piranga.

Transcrição da Certidão de Casamento de Maria José de Paiva e Francisco Soares Cardoso, Paróquia de Santa Rita, Livro nº 2, página 87: 1860 - Viçosa:

"Aos seis de maio do corrente ano, 1860, contrairam matrimonio em minha presença e segundo o (...) Francisco Soares Cardoso e Maria José de Paiva, ele filho legítimo de Joaquim Cardoso Dias e Thereza maria de jesus, (...) (já falecidos) nascido e batizado na freguesia de Oliveira e aqui residente, ela filha legítima de Veridiano Ubaldo Martins Paiva e Clementina Rosa da Silva, nascida e batizada (...) nesta freguesia. Foram testemunhas do ato: Tristão Gonçalves Guimarães e José da Silva Araújo. E para constar mandei fazer este assento que assino."

Maria da Conceição Martins Paiva, filha de Francisco Ubaldo Martins Paiva e Rita Cornélia da Silva, esposa de José Cardoso da Silva. Acervo pessoal da família Cardoso.
Maria da Conceição Martins Paiva, filha de Francisco Ubaldo Martins Paiva e Rita Cornélia da Silva, esposa de José Cardoso da Silva. Acervo pessoal da família Cardoso.

Um dos filhos de Francisco e Maria José, de nome José Cardoso Silva casou-se com Maria da Conceição Martins Paiva, filha de Francisco Ublado Martins Paiva e Rita Cornélia da Silva. Francisco era filho de Veridiano Ubaldo Martins Paiva e Clementina Rosa da Silva. Francisco Ubaldo Martins Paiva era, portanto, irmão de Maria José de Paiva, sendo assim o casal José Cardoso da Silva e Maria da Conceição eram primos em primeiro grau.

A casa da fazenda Deserto foi construída entre as fazenda da avó de Maria José, Ana Rita de Oliveira (Fazenda Paraíso) e do pai Veridiano Martins Paiva (Fazenda Boa Vista, também conhecida por Fazenda Donana). As terras provavelmente foram recebidas por dote de casamento. A casa da Fazenda Paraíso, de Anna Rita, ficava onde hoje é a rua Nova e a de Veridiano, a Fazenda Boa Vista, ficava em São Benedito, caminho para onde hoje é a Mata do Paraíso.

Fazenda Boa Vista, erguida  na segunda metade do século 19.
Fazenda Boa Vista, erguida na segunda metade do século 19.


A arquitetura da casa era muito semelhante a da Boa Vista, devido possivlemente a mesma origem familiar. A casa foi erguida sobre uma pequena elevação, com a parte de trás acomodada sobre o terreno, usando-se pedra e madeira. A técnica de construção com pedras é utilizada há séculos no norte de Portugal, assim como a ideia de aproveitar a inclinação do terreno, indicando a origem portuguesa dos primeiros construtores - ver Fazendas do Sul de Minas Gerais (Iphan, 2010), de Cícero Ferraz Cruz. A água foi conduzida até as proximidades dos fundos da casa, uma herança dos mouros. A varanda é apoiada em esteios aparentes, com uma escada lateral de madeira, com um quarto ou capela, na lateral.

A casa era muito grande. Ela tinha dois andares, embaixo era um porão e nos fundos a cozinha. Em cima 7 quartos e sala, com piso de tábuas. Na suas terras plantava-se milho, feijão, batatinha e café. Naquela época havia muita água no ribeirão e nos córregos. A fazenda usava essa água para tocar dois moinhos, onde o milho era transformado em fubá. Arroz era plantado nas margens do São Bartolomeu. O arroz era seco no pátio da fazenda e as mulheres é que pilavam, em grandes pilões.

A casa não existe mais, ela foi demolida em 2.000 e no seu lugar foi construída uma nova casa, onde hoje residem as netas de Francisco.E o nome Deserto? Porque esse nome para a fazenda? Segundo nos contou as netas de Francisco o avô foi um dos primeiro a se estabelecer no local, onde só havia floresta e animais selvagens, como onças: um deserto de pessoas. Assim ficou 'Fazenda Deserto'.