Pacientes com câncer sem transporte dentro do município

29/06/2017

Maria de Lourdes. Foto: Assessoria de comunicação da Câmara de Viçosa
Maria de Lourdes. Foto: Assessoria de comunicação da Câmara de Viçosa


A cidadã Maria de Lourdes esteve presente na Câmara Municipal de Viçosa nesta terça-feira (27/6/2017), quando fez uso da tribuna livre, trazendo à tona um fato muito grave que está acontecendo com os pacientes que fazem tratamento de saúde fora do município.

Segundo a denunciante, pacientes que fazem tratamento de oncologia em Ponte Nova, Muriaé e Belo Horizonte estão sendo prejudicados com relação ao transporte. O fato foi confirmado inclusive, pelo vereador e presidente da Câmara, Carlitos Alves - Meio Kilo (PSDB), que disse ter presenciado o absurdo.

Antes, os pacientes eram transportados de dentro dos seus respectivos bairros e levados até o destino final por veículos da PMV. Mas isso mudou, e os pacientes agora têm que chegar na rodoviária de Viçosa às 5h da manhã, quando são transportados todos juntos em um ônibus.

Não bastasse todo o sofrimento daquelas pessoas, quando em sua maioria são carentes e não têm dinheiro para pagar nem um almoço, conforme relatou a denunciante, quem dirá pagar um táxi de suas localidades até a rodoviária.

O vereador Edenilson Oliveira (PMDB) fez um pronunciamento muito emocionado, e disse que a Prefeitura está querendo tratar os pacientes como objetos, que coloca dentro de um embrulho para serem transportados.

A vereadora e líder do prefeito na Câmara, Brenda Santunioni (PP), saiu em defesa do Executivo e disse que a Prefeitura está atendendo muito bem aos pacientes, mas foi desmentida por Meio Kilo, que presenciou e sentiu na pele o péssimo atendimento que os pacientes estão tendo.