Oficina Mutirão de montagem de tanque de evapotranspiração

Mais um tanque de evapotranspiração foi construido, no Deserto, Paraíso, Bacia do São Bartolomeu, no dia 12/08/17. Nesta oficina foi feita na prática a montagem da parte interna do tanque. É construído um túnel de pneus e 4 camadas de materiais diferentes, para filtragem da água.

Neste caso foram construídos dois tuneis de pneus, mas usualmente é construído apenas um. Neste caso foi usado um Y para fazer a entrada do esgoto.

Depois de construído o túnel são colocadas pedras, ao lado do túnel e sobre ele (camada I:pedra). Em seguida, a primeira camada é coberta com sacos de cebola, por cima é feita uma camada de 30 cm de brita (camada II: brita). Por cima dasegunda camada é colocado sacos de cebola. A penúltima camada é de 30 cm de areia (camada III: areia) e finalmente a última camada de terra (camada IV:terra)

Etapa de construção do Tanque

Construção de Tanque de Evapotranspiração na Semana do Fazendeiro


Foi construído o primeiro tanque de evapotranspiração, no Deserto, Paraíso, através do curso, da Semana do Fazendeiro, coordenado pela professora, Ana Augusta Passos Rezende, no dia 19/07/2017.
A família que recebeu o curso lançava seu esgoto em uma fossa negra. Depois de muitos anos de infiltração, o esgoto alcançou o poço e a família começou a adoecer.
Além da construção de uma fossa evapotranspiradora, o poço passou por um processo de descontaminação. Foi instalado um clorador, modelo Embrapa, que custou R$45, entre o poço e a caixa d'água, para que a família tivesse segurança no uso da água.
É sempre bom lembrar que a responsabilidade pela potabilidade da água de um poço é do seu proprietário, assim como o direcionamentoo correto do esgoto doméstico.

Saneamento rural

Representantes de Emprsa Júnior de Engenharia Ambiental e do programa de extensão Engenharia Pública, do Departamento de Engenharia Civil da UFV.
Representantes de Emprsa Júnior de Engenharia Ambiental e do programa de extensão Engenharia Pública, do Departamento de Engenharia Civil da UFV.

Março é o mês da água. Em 1993, a Organização das Nações Unidas (ONU) oficializou o dia 22 de março como o dia mundial da água, organizado pela ONU Água, em colaboração com governos e parceiros. Todo ano é apresentado um tema novo para
reflexão, este ano é a água residual, isto é, o esgoto que produzimos. O que você pode fazer para devolver a água limpa aos cursos d'água? Como reduzir a quantidade de água residual produzida e reutilizá-la? Como evitar a contaminação da água?

A Associação Comunitária do Paraíso, está pensando em formas de devolver a água limpa ao Ribeirão São Bartolomeu. Por isso, o ano passado a ACP fez um levantamento do destino do esgoto das casas, no Paraíso. Foram entrevistadas 384 casas, sendo que 212 tem fossas e 96 não tem, 76 não reponderam a entrevista. Entre as 212 casas com fossas, 69 apresentam problemas, dessas 38 são as chamadas fossas negras, que são apenas um buraco no chão. Provavelmente, a solução das fossas com problemas é a construção de novas fossas. Sendo assim somando as casa sem fossas mais as com problemas teríamo 165 fossas para construir. O custo de material de uma fossa de evapotranspiração é de R$700,00. Um custo baixo considerando o custo benefício, como menor gasto no tratamento da água e no tratamento de doenças transmissíveis pela água.

Orçamento de materiais gastos na construção de uma fossa de evapotranspiração para uma família de 7 pessoas, com paredes de blocos de concreto.
Orçamento de materiais gastos na construção de uma fossa de evapotranspiração para uma família de 7 pessoas, com paredes de blocos de concreto.
Orçamento de materiais gastos numa fossa de evapotranspiração, para uma família de 7 pessoas, com concreto armado, usando tela de galinheiro.
Orçamento de materiais gastos numa fossa de evapotranspiração, para uma família de 7 pessoas, com concreto armado, usando tela de galinheiro.


A ACP fez uma parceria com a Engenharia Pública, do Departamento de Engenharia Civil da UFV, coordenado pela Prof. Ana Augusta Passos Rezende e com o Projeto Interação, do Departamento de Ciências Sociais da UFV, este último coordenado pela Prof. Nádia Dutra. A Engenharia Públida irá trabalhar num projeto para construção de fossas de evapotranspiração no Paraíso. O Projeto Interação deverá implantar a coleta seletiva de lixo, no Paraíso. O Paraíso será a primeira zona rural de Viçosa a receber a coleta seletiva de lixo. Dessa forma, esperamos conseguir ter água limpa, no ribeirão São Bartolmeu novamente. Como podemos limpar a água?

Modelo de fossa de Evapotranspiração
Modelo de fossa de Evapotranspiração


Existem várias opções de tratamento apropriados do esgoto doméstico. Entre elas podemos citar a Fossa Evapotranspiradora. Ela possui a grande vantagem de não apresentar efluentes e não precisar de manutenção periódica. É composta por um tanque que deverá ser impermeabilizado para evitar a contaminação do lençol freático (água subterrânea). No fundo do tanque é feito um túnel com pneus usados formando um espaço vazio dentro da fossa, facilitando a distribuição do esgoto. O tanque posteriormente é preenchido com pedras de mão (ou entulho), brita, areia e terra, onde plantamse espécies de folhas largas e que absorvem muita água. A bananeira, o mamão e a taioba são ótimos exemplos. As plantas na superfície do tanque utilizam os nutrientes e a água do esgoto. O interessante é que podem-se comer as frutas plantadas e produzidas sobre a fossa, desde que elas não entrem em contato direto com o solo. No caso de inhame, araruta e taioba por exemplo, suas raízes não podem ser consumidas. A equipe do Engenharia Pública está motivada e encontrase a disposição para implantar um projeto de construção dessas fossas na comunidade Paraíso. É importante ressaltar que é primordial a cooperação de toda a sociedade, ajudando na realização de mutirões de construção, na busca de materiais e ferramentas e principalmente com a conscientização dos moradores sobre a importância da realização deste projeto. Atacando o problema em conjunto conseguiremos tornar o Paraíso um local muito melhor para se viver!

Atendimento ao público carente


A engenharia pública também atende ao público carente, na área da construção cívil. Mostramos como é possível reduz os custos da sua obra, apresentamos tecnologias de baixa demanda de recursos, ajudamútua para execução de obras, possibilidades de capacitação para execução de obras, aproveitamento dos recursos humanos disponíveis e busca de fontes de financiamento. É oferecido pelo projeto o apoio necessário para o entendimento das questões técnicas, além da elaboração de desenhos e estudos. Dependendo da necessidade das famílias, são elaborados projetos estruturais para novas construções, projetos de restauração ou reforço estrutural de construções já existentes e soluções de saneamento. São oferecidos serviços de consultoria, acompanhamento e orientações diversas para obras em andamento e orçamentação. Interessado em receber essa assistência técnica? Ligue 997588756